Pêssego

Pêssego (Prunus persica) da família das rosáceas, tem origem chinesa. Cultivo antigo, conhecido há cinco mil anos, a produção de pêssego atinge 13 milhões de toneladas, liderada pela China (61%).

Trazido ao Brasil no século XVI, por intermédio dos exploradores portugueses, o cultivo comercial produz 235 mil toneladas, com 25 mil hectares plantados.

Rio Grande do Sul (50,5%), São Paulo (18,2%) e Santa Catarina (13%) lideram a produção.

Dormência

No inverno, fase de dormência do pessegueiro, as gemas floríferas e vegetativas devem atravessar um período de repouso com várias horas de frio inferiores a 7,2 ºC.

Damasco

O damasco (Prunus armeniaca), também conhecido como abricó, parece-se bastante com o pêssego, mas não é cultivado no Brasil.

Sua produção mundial atinge 3 milhões de toneladas, liderada pela Turquia (17,2%), seguida do Irã (9,1%).

A fruta dá nome à capital da Síria, uma das mais antigas cidades do mundo. Desidratada e seca, é importada para consumo, especialmente no Natal.

Podas

O pessegueiro necessita de podas anuais nos galhos, pois a frutificação da planta ocorre apenas na florada dos ramos novos.

Certificação

A produção integrada de pêssegos avança na atividade, certificando a produção, conforme ocorre  com os produtores associados da Cooperativa Agropecuária Pradense, situada em Antônio Prado (RS). A certificação está indo para seu quarto ano com grande sucesso. Colaboração de Nede Lande Vaz da Silva (nedelande@gmail.com).

Saiba mais

Cultivo / Embrapa
http://goo.gl/k3GRe

Sistema de produção na Serra Gaúcha / Embrapa
http://goo.gl/R5Muk 

Critérios de Classificação / Toda Fruta
http://goo.gl/lNrwo