Uva


Uva (Vitis sp.) da família das vitáceas, é originária do Oriente Médio. Disseminou-se pelo continente europeu antes da era cristã.

É a terceira fruta mais produzida, em volume, no mundo, depois da banana e da melancia.
 
A produção mundial soma 66,2 milhões de toneladas, liderada pela Itália (12,8%), seguida da França (9,6%) e China (9,3%).

Cerca de 80% da uva produzida no mundo destinam-se à fabricação de vinhos.
 
O Brasil detém 1,8% da produção mundial de uvas, com 1,35 milhão de toneladas cultivadas em 76 mil hectares. As exportações atingem 62 mil toneladas da fruta in natura, além de 8 mil toneladas em suco.

 
História

Existem mais de 10 mil variedades de uva cultivadas no mundo. A videira selvagem era conhecida desde a idade do gelo, sendo cultivada na Grécia antiga.

Foram os Fenícios que a difundiram pelos países mediterrâneos.
 
Brancas

Mutações ocorridas há mais de três mil anos em um par de genes originaram as uvas brancas. Nelas não se forma a antocianina, que fornece a coloração arroxeada às frutas.

Pigmento

O pigmento roxo das uvas é ótimo antioxidante. A campeã na concentração da substância é a uva niágara, seguida da rubi.

A uva thompson, no entanto, muito apreciada por não ter sementes, apresenta pequena quantidade do pigmento.

Genoma

Cientistas franco-italianos decifraram em 2007 o genoma da uva pinot noir, encontrando uma sequência de 30.434 genes, menor do que as de muitas outras plantas cultivadas.

Isso indica que a estrutura genética da videira é bem próxima da de seus ancestrais.

Isabel

Introduzida em 1830 no Brasil, a variedade isabel domina até hoje a produção para a indústria de vinhos e sucos nacionais.

As variedades de uva consumidas in natura não se confundem com as destinadas para a produção de vinho. As uvas de consumo de mesa, além da origem europeia, derivam da espécie americana Vitis labrusca.

Mutação

A variedade benitaka surgiu por meio de uma mutação da variedade itália. O fenômeno foi descoberto em uma fazenda no município de Floraí (PR).

A coloração rosada intensa, os cachos grandes e a polpa crocante impulsionaram sua boa aceitação no mercado.

Rústica

No Brasil também se consome a chamada uva rústica, como a niágara rosada ou branca, produzida na região de Jundiaí. Essa variedade solta a casca, ao contrário das uvas consideradas finas.

Vinho

Produzidas em vários continentes, as uvas cabernet sauvignon e merlot são os maiores símbolos da globalização do mundo do vinho.

Os países guardam suas especialidades. Na Argentina, a malbec se destaca; na Espanha, a tempranillo é imbatível; no Chile, a carmenère dá show.

Sementes

Também conhecida como sultanina, a variedade Thompson, sem sementes, se destaca como a uva de mesa mais consumida no mundo.

De origem europeia, a espécie Vitis vinifera gerou as variedades próprias para fermentação e posterior fabricação de vinhos, como as cabernet, pinot noir, malbec, carmenère, entre tantas outras.

Espumante gaúcho

O espumante natural produzido no Rio Grande do Sul já alcança nível de qualidade superior aos demais espumantes da América Latina.

O Consórcio de Produtores de Espumantes de Garibaldi decidiu criar padrões de qualidade específicos para seu produto, certificando-os.
Veja http://goo.gl/aUglv (colaboração de Nede Lande Vaz da Silva)

Saiba mais

Cultivo da Videira/Embrapa
http://goo.gl/0E7oz

Processamento de uvas/Embrapa
http://goo.gl/8qpIG

Mercado/Gabriel V. B. de Almeida/Ceagesp
http://goo.gl/afFNd

Vitamina C

Na quantidade de vitamina C, a variedade rubi ganha disparado. Ela contém cerca de 10 miligramas da substância em 100 gramas, enquanto as outras apresentam apenas 1 miligrama.

As uvas "duras" são consideradas no Brasil como uvas finas, a exemplo da itália e rubi, e outras, com tamanho e coloração distintos.



Curiosidade

Após uma praga ter devastado plantações no mundo inteiro, a variedade de uva carmenère renasceu no Chile. Por muitos anos, essa variedade de uva foi lá confundida com a uva merlot.

Apenas nos anos 1990 um enólogo francês descobriu se tratar de uma variedade de uva quase extinta. Os apreciadores de merlot saíram perdendo. Mas o Chile ganhou sua uva nacional!