Gado de Corte


A produção mundial de carne bovina soma 60,4 milhões de toneladas, liderada pelos Estados Unidos (20%), seguidos do Brasil (15,7%). Nas exportações, porém, o Brasil lidera desde 2004 o ranking mundial (28,8%), seguido da Austrália (18,4%).

A União Europeia importa 10% da carne in natura que consome e, das importações, 46,4% advêm do Brasil. Isso significa que o país contribui com uma fatia de 4,4% do consumo europeu.

Mercado

Da carne bovina, 79% é comercializado in natura, destinado para Rússia (26%), União Europeia (18%) e Egito (16%). A carne industrializada, de menor qualidade, vai para os Estados Unidos (31%) e para a União Europeia (25%).

Cento e cinquenta países compram carne bovina. A receita externa atinge 4,45 bilhões de dólares.

Gado vivo

O Brasil exporta reses vivas, principalmente para abate. O Líbano é o grande comprador, preferindo animais jovens, destinados ao abate religioso.

Senegal e Costa do Marfim também importam animais vivos. A Itália ainda ensaia importar duzentos mil bezerros em pé para engordar lá!

Halal

O abate religioso, conhecido como halal, forma um mercado estimado em US$ 400 bilhões, com crescimento de 15% ao ano.

História

O primeiro registro de entrada da raça Nelore no Brasil aconteceu em 1868, com a chegada de um casal de animais a Salvador (BA).

Uma década depois, o suíço Manoel Lemgruber, criador do Rio de Janeiro, encomendou um casal, dando início à raça que domina (85%) o rebanho nacional.
 
Cruzas

Cruzamentos variados de gado constantemente definem novas raças, chamadas sintéticas. o gado Canchim é fruto de cruzamentos do Charoles com o Zebu; o Brahman é um mix de quatro raças zebuínas; depois, cruzado com o Aberdeen angus, originou o Brangus. Blonel é o gado obtido a partir de cruzamentos do Blonde d'aquitaine com o Nelore.

As exportações brasileiras de carne bovina representam apenas 25% da produção. No mercado interno, o consumo per capita gira em torno de 36,6 kg/ano.

Sêmen

Exportam-se 130 mil doses de sêmen congelado para Colômbia, Paraguai e Venezuela.

Em 1970, São Paulo contava com um rebanho bovino de oito milhões de cabeças, explorando 11,9 milhões de hectares. O rebanho cresceu para 14 milhões, enquanto a área com pastagem recuou para 9,7 milhões de hectares.

Resultado: a produtividade das pastagens, medida em cabeças por área, cresceu 115%. No rendimento em carne, o acréscimo chega a 187%.

Sisbov

Significa Serviço de Rastreabilidade da Cadeia Produtiva de Bovinos e Bubalinos, ligado ao Ministério da Agricultura. Quem quiser exportar carne para a União Europeia deve, obrigatoriamente, fazer parte do sistema. Os animais são identificados individualmente, com uma espécie de brinco na orelha.

Cota Hilton

Nas negociações internacionais, nos anos 1980, a Europa aceitou manter favorecido um volume de importação de carne bovina fresca de alguns países, entre eles Brasil e Argentina. O esquema ficou conhecido como "Cota Hilton".

Para o Brasil, a Cota Hilton monta 5 mil toneladas, sendo de 28 mil na Argentina. Dentro da cota, o imposto de importação significa 20% ad valorem; fora da cota, a taxação chega a 174%. As carnes nobres dentro da cota atingem um preço entre 10 mil e 13 mil dólares/tonelada - o triplo do valor no mercado comum.

Serventia

Os bovinos são explorados para produção de carne, mas nada se perde dos animais abatidos no frigorífico. Do couro se fabricam roupas, sapatos, cintos, bolsas etc; os chifres se utilizam em pentes, no artesanato; a matéria graxa vira biodiesel.

Dica culinária

Há várias maneiras de se fazer um bom caldo de carne. A mais simples é ferver aparas de carne e ossos numa panela com água, até formar o caldo. Congele em forminhas de gelo. Aproveite em sopas, molhos e risotos!

Colaboração por twitter do @voltaremos



Saiba mais

Produção na região sudeste/Embrapa
http://goo.gl/9hnfo 

Produção no Pará/Embrapa
 http://goo.gl/U1EhR 

Confinamento/Danilo G. de Quadros
http://goo.gl/bxyPm 

Diagnóstico da cadeia produtiva de MT/FAMATO
http://goo.gl/nBpqJ