Apicultura

Da família dos apídeos, várias subespécies de abelhas são originárias da Europa, Rússia e África. Sua criação foi iniciada no Egito há milênios.

A produção mundial de mel soma 1,38 milhão de toneladas, liderada pela China (21,5%), Turquia (5,9%) e Argentina (5,8%).

O Brasil produz 50 mil toneladas de mel; os principais produtores são Rio Grande do Sul (21,2%) e Paraná (13,3%). Existem 350 mil apicultores no país. Exporta-se mel para a União Europeia.

Pureza

O verdadeiro mel cristaliza-se ao longo do tempo na presença de baixas temperaturas. Torna-se fluido novamente quando aquecido. O mel falsificado não se cristaliza.

Produto principal da apicultura, o mel é empregado como adoçante desde a Antiguidade. Frutose e glicose representam 80% dos açúcares, oferecendo ao mel o dobro da doçura da sacarose da cana.

Híbridismo

A abelha melífera, comum no Brasil, resulta de um híbrido entre a abelha-europeia (Apis mellifera sp.) e a abelha-africana (Apis mellifera scutellata). A variabilidade genética dessas abelhas é muito grande, havendo uma predominância das características das abelhas-europeias no sul do país, enquanto no norte predominam as características das abelhas-africanas.

Muito agressivas, embora menos que as africanas legítimas, a abelha nacional mostra grande facilidade de enxamear (povoar a colmeia), tendo boa resistência e elevada produtividade.

Curiosidades

Uma colmeia apresenta população aproximada de oitenta mil abelhas-operárias, apenas uma rainha e até quatrocentos zangões. Estes morrem logo após fertilizar a rainha, que copula com cerca de vinte zangões. As operárias vivem quarenta dias, e a rainha coloca, durante a postura, três mil ovos por dia.

Produzida por glândulas ceríferas situadas no abdome das abelhas-operárias, a cera é utilizada na construção dos favos e no fechamento dos alvéolos. Serve para a fabricação de velas, impermeabilizantes e medicamentos. A cera de Apis mellifera possui 248 componentes variados.

Floradas

Néctar retirado das flores da laranjeira, resulta num mel claro. Se a florada for do eucalipto, o mel fica escuro. Flores silvestres dão ao mel características peculiares.

A geleia real é uma substância produzida pelas glândulas hipofaringeanas e mandibulares das operárias jovens, com até 14 dias de vida. Adicionada aos açúcares provenientes do papo dos insetos, contém proteínas, carboidratos, hormônios e sais minerais. De sabor ácido forte, é um superalimento.

Geléia real

Uma rainha, ao nascer, assemelha-se a uma operária. Ambas se desenvolvem a partir de ovos fertilizados. Entretanto, fisiológica e morfologicamente, essas castas diferem em razão da alimentação distinta que as larvas recebem. A rainha recebe, durante toda a vida, grande quantidade de geleia real. É a única alimentada exclusivamente desse modo.

A rainha mantém a ordem social na colmeia por meio da liberação de feromônios. Essas substâncias têm função atrativa e informam aos membros da colmeia que existe uma rainha presente e em atividade, inibindo a geração de outras rainhas.

As abelhas são insetos sociais, que vivem em colônias organizadas, divididas em castas. Os indivíduos possuem funções bem definidas, executadas em nome da sobrevivência e manutenção do enxame.

Pólen

Gameta masculino das flores, o pólen é coletado pelas abelhas e transportado para a colmeia, onde se armazena nos alvéolos, fermentando. É usado como alimento pelas abelhas na fase larval e por abelhas adultas com até 18 dias de vida. Produto rico em proteínas, lipídios, minerais e vitaminas.

Própolis

Substância resinosa e adesiva,a própolis é retirada dos botões florais, de gemas e cortes nas cascas dos vegetais. Com propriedades bactericidas e fungicidas, é usado pelas abelhas para lacrar a colmeia. Uso medicinal em xaropes e pomadas, com propriedades cicatrizante, antibiótica, anti-inflamatória e anestésica.

Saiba mais

Microcápsulas de própolis preservam vida útil de salame
http://goo.gl/P4akw

Confederação Brasileira de Apicultura
http://goo.gl/3lx2s

 
História apícola no Brasil/UFViçosa
http://goo.gl/NmKeW

A vida de uma abelha solitária/Isabel A. dos Santos/USP
http://goo.gl/muOw5    

Sistema de produção/Embrapa
http://goo.gl/MPfDo